Ver nova edição
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 Abelim Maria da Cunha ou Angela Maria, também chamada por Sapoti, nasceu em Macaé, RJ e figura entre as maiores estrelas da música popular brasileira, ontem, hoje e sempre! Seu gênero musical poderia ser chamado samba-canção, mas a Sapoti canta de tudo, desde uma valsa de Zequinha de Abreu, até o tango que o GNT traz aqui.
 De família humilde, seu pai era pastor de igreja evangélica, e há tempos passados pastores não ficavam milionários... Angela Maria desde criança cantava no coral de uma Igreja Batista próxima à sua casa. Com isso, foi aprendendo a amar a música e o universo das melodias.  Durante sua juventude trabalhou como operária tecelã, mas sempre sonhando ser cantora e, apesar de seu pai ser contra, a Sapoti acabou se transformando numa das maiores cantoras populares do Brasil. O coro da igreja perdeu a cantora Abelim, mas o Brasil ganhou Angela Maria!
 O italiano mais sambista do mundo, assim poderia ser conhecido João Rubinato, ou o compositor paulista mais famoso do país,  Adoniran Barbosa, nascido em Valinhos, em 6 de agosto de 1910 e abduzido por outras forças na capital paulista em 23 de novembro de 1982. Ele foi compositor, cantor, humorista, ator e até garoto-propaganda da Brahma! Quem não lembra do...Nós viemos aqui pra beber ou pra conversar?
  Respeitadíssimo na Terra do Samba, Rio de Janeiro, Adoniran ficou conhecido com o Pai do Samba Paulista! Elis Regina chegou a gravar uma canção com ele, mas em toda sua vida de compositor, seus grandes intérpretes foram os Demonios da Garoa, um conjunto paulista que também colocava muito carioca no bolso!
 Carmem Silva, nascida como Carmem Sebastiana Silva de Jesus em Minas Gerais, iniciou sua carreira ainda muito jovem e, como quase todos os cantores, participou de vários programas de calouros, até ser contratada pela Plillips e explodir corações com o super hit  "Adeus Solidão".  Alguns de seus sucessos, além da canção que o GNT traz, são: "Fofurinha", "Sapequinha","Espinho na Cama", "Fotografia", "Amor com Amor se Paga" e "Ser tua Namorada".
 Antes do sucesso artístico, trabalhou como  babá e empregada doméstica. Deixando a música popular, Carmem Silva hoje é cantora gospel, contratada da  gravadora Graça Music, de RR Soares.
 Wanderley Conti Cardoso ou Wanderley Cardoso ou Garoto dos olhos de lilás ou Bom Rapaz, nome com que foi apelidado após o estrondoso sucesso no final da década de 60, com a música do mesmo nome. Wanderley é de São Paulo, capital e foi cantor da época áurea da Jovem Guarda e até tentou o gospel. 
 No começo da luta, dado ao seu enorme batalhão de fãs, Wanderley Cardoso não dependeu muito da Jovem Guarda, o movimento liderado por Roberto Carlos, Ersmo e Wanderléia. Wanderley Cardoso, ao início, era um aplicado aluno e, após cinco anos de estudo superior, decidiu que o que mais gostava mesmo era de cantar e já mandou ver no sucesso Preste Atenção, sua catapulta para o patamar do sucesso. Com O bom rapaz, sucesso gravado em 1967, que vendeu mais de cinco milhões de cópias, Wanderley Cardoso se consolidou de vez no pódium dos respeitados nomes da música jovem.
Agnaldo Timóteo começou se apresentando em shows de calouros e circos no interior de Minas Gerais até ir para o Rio de Janeiro, em 1960, em busca da fama. Teve vários outros empregos até conseguir uma oportunidade no programa Hoje É Dia de Rock. Em 1965 gravou seu primeiro disco, "Surge um Astro", pela Odeon. Desde então não parou mais de gravar e fazer sucesso, tendo inclusive lançado discos no México, Estados Unidos e Inglaterra. Sua carreira foi marcada por grandes sucessos como A Casa do Sol Nascente, Cartas de Amor, Amor Proibido, Meu Grito, Os Brutos Também Amam, A Noiva", Aline, Quem Sabe? Em 1982 se lançou na política e foi eleito deputado federal pelo PDT do Rio de Janeiro. 
Anísio Silva nasceu numa fazenda pertencente ao município baiano de Rio do Antônio. Ele iniciou sua carreira em 1952, no Rio de Janeiro.  Em 1957, assinou contrato com a gravadora Odeon, na qual viveria a melhor fase de sua carreira. Nesse ano já emplacou seu primeiro grande sucesso "Sonhando Contigo". O segundo veio dois anos mais tarde, intitulado "Anísio Silva Canta Para Você" da qual se destacou a guarânia "Quero beijar-te as mãos", de Arsênio de Carvalho e Lourival Faissal. Mas o grande estouro de sua carreira veio em 1960, com o disco "Alguém Me Disse" que vendeu mais de dois milhões de cópias e fez de Anísio Silva o primeiro cantor do Brasil a ganhar o disco de ouro! Retorno (1967) e Lembrança de Você (1968) foram seus últimos trabalhos pela Odeon. Afastou-se da música em 1968 para dirigir uma casa noturna no Rio de Janeiro. Em sua carreira de 16 anos - considerada curta para um cantor de tanto sucesso, ele vendeu mais de dez milhões de discos. Morreu no Rio em em 18 de fevereiro de 1989, aos 69 anos.

José Dias Nunes ou Tião Carreiro, como  ficou consagrado, nasceu em Montes Claros, Minas Gerais, em 1934 e partiu para o  outro mundo em 1993.
Filho dos lavradores, aquele que se tornaria o Rei do Pagode, teve uma vida sacrificada. Quando tinha 10 anos de idade, sua família veio para São Paulo, em busca de melhor sorte. Mas pouco tempo depois seu pai faleceu, deixando para o garoto a primeira viola, o instrumento que iria transformar para sempre a vida daquele menino. 
Aos 16 anos de idade tomou a decisão que daria ao Brasil um dos músicos sertanejos mais importantes  e que revolucionaria e influenciaria gerações.  José Dias conheceu Pardinho, seu principal companheiro, no circo Rapa Rapa na cidade de Pirajuí/SP. Pardinho era ajudante braçal e cantava nas horas de folga. Passaram a cantar juntos com os nomes de Zé Mineiro e Pardinho, depois de dois anos a convite de Carreirinho mudam-se para São Paulo. Era Maio de 1956 e sua única filha Alex Marli acabara de nascer. Já em São Paulo conhecem Palmeira que os apresenta a Teddy Vieira, diretor sertanejo da RCA Victor, gravadora de grande projeção na época. 
 

  Teddy os leva a gravadora Colúmbia e batiza José Dias de Tião Carreiro. Ele não simpatizou com o nome de imediato, mas acabou concordando. Começa então a história da dupla  Tião Carreiro e Pardinho! 
  Gravam o primeiro disco em 1956 e já em 1960, Tião Carreiro havia criado o pagode-de-viola, o que lhe deu a alcunha de Rei do Pagode! Tião Carreiro e Pardinho gravam “Pagode em Brasília”, uma homenagem à nova capital do país e o primeiro grande sucesso da dupla. E a dupla, com a fama, deu-se ao luxo de gravar moda de viola, cururu, cateretê, valseado, querumana e até tango! O mineiro José Dias Nunes assim honrou a herança recebida de seu pai.
  Já Antonio Henrique de Lima, o Pardinho, nasceu em São Carlos, SP, em 1932 e 8 anos depois, foi se encontrar com o amigo de tantos sucessos em outra dimensão. Pardinho faleceu em Sorocaba em 2001.
Pardinho, assim como Tião, nasceu na roça (Fazenda São Joaquim) e depois foi com a família trabalhar na Fazenda Figueira Branca, na colheita de café. Aos 12 anos ele ganhou um cavaquinho e, como todo aquele que nasceu para ser artista, largou a roça mais tarde e foi tentar a vida como cantor, encontrando Tião Carreiro e eternizando com o mesmo uma das duplas mais famosas do nosso país!
 Ela iniciou sua carreira no grupo "As Mirandas", juntamente com suas irmãs Yara e Maria Odete (Gretchen) e mais tarde viraram o quarteto "As Melindrosas" com a inclusão da amiga Paula. O primeiro LP "Disco Baby" foi um enorme sucesso, alcançando a marca de 1 milhão de cópias vendidas.
 Mais tarde, em carreira solo,  assinou contrato com a 3M do Brasil em julho de 1986, ano que lançou seu primeiro disco, que no mesmo ano já era recorde de vendas. Ela entrava na onda do new sertanejo ou sertanejo-urbano, e estava preparada para buscar o seu objetivo. Era jovem, talentosa, cheia de garra e o novo gênero tomou conta dos programas de rádio e televisão.
 Sula Miranda encomendou uma música a Joel Marques. Ela queria uma canção que falasse da vida do caminhoneiro. A empatia do público com a música "Caminhoneiro do Amor" foi imediata. Em dois meses, todas as rádios a estavam tocando. Dias depois do lançamento, as vendas lhe renderam um Disco de Ouro, com mais de 100 mil cópias vendidas e recebeu o título de "Rainha dos Caminhoneiros".
  O maior astro da música mexicana, nasceu em 1917, no estado de Chihuahua, Mexico. Conhecido como “Falseto Dorado” ou o “rei do falsete”, dado à sua voz incrível, que praticamente brinca com os graves e agudos das  notas musicais, Miguel Aceves Mejia chegou ao sucesso com uma canção rancheira e já em seguida virou estrela das telas de cinema, tendo inclusive filmado na Argentina.
Como tudo passa nesta vida, o señor Mejía também passou. Em novembro de 2006, aos 90 anos de idade, ele se foi, vítima de uma bronquite. Assim, a mais de 8 anos anos Miguel Aceves Mejía está fazendo ouvir pelas montanhas e pradarias celestiais sua linda voz...
 Mercedes Sosa nasceu em San Miguel de Tucumán, em 9 de julho de 1935, e faleceu em Buenos Aires no dia 4 de outubro de 2009. Foi uma cantora argentina das mais famosas na América Latina. A sua música tem raízes na música folclórica argentina e ela se tornou uma das expoentes do movimento conhecido como Nueva Canción. Apelidada de La Negra (A Negra)  pelos fãs, devido à ascendência ameríndia e não pelos cabelos negros e longos, como muitos acreditavam, Mercedes Sosa ficou conhecida como a voz dos "Sem Voz".
José Alves dos Santos, o José Rico, nasceu em São José do Belmonte, Pernambuco no dia 29 de junho de 1946 e faleceu em Americana, SP, em 2015. Por ter sido criado na cidade de Terra Rica, no Paraná, acabou adotando, e registrando em cartório, o nome José Rico Alves dos Santos.
Milionário, que continua entre nós, nasceu em Monte Santo, Minas Gerais, em 04 de janeiro de 1940. Ele foi pedreiro, garçom e pintor de parede e encontrou inspiração musical em sua própria mãe, observando-a cantar. Ele e José Rico se encontraram num local em São Paulo chamado de “Hotel dos Artistas", onde os novatos se hospedavam enquanto aguardavam  o "lugar ao sol”...Nesse local, assim como que por acaso, nasceu a famosa dupla Milionário e José Rico! 
  O goiano Miltinho Rodrigues, pela sua voz afinadíssima e potente, de timbre parecido com o grande Miguel Aceves Mejia, ficou sendo conhecido como o Trovador do Brasil. Ele gravou na etiqueta Chatecler vários discos de sucesso e também gravou em outras companhias de discos, como a Continental Warner, Copacabana, RCA Victor, EMI e outras.  Miltinho Rodrigues é cantor e compositor com o número inacreditável de 587 músicas gravadas como autor individual e com parceiros.  Na década de 70, ele foi convidado a gravar o elepê Sucessos, com Belmonte. Foi o único desta parceria. Belmonte ainda voltaria a gravar com Amarai, antes do triste acidente.

 

GRANDES MATÉRIAS
MUNDO SERTANEJO
NOSSOS HERÓIS
REVOLUCIONÁRIOS
ESPECIAIS
HOME PAGE
 
 
 
 
 
 

 

 Sergio Ferraz - Todos os direitos reservados