Os antigos e bons  carros da Volkswagen - A saudade de um tempo que não volta mais...

Encontro das "peruas" em São Paulo
Ir para As feras de 57


 Encontro de colecionadores de Kombi reúne 100 unidades da perua, algumas de modelos clássicos, em São Paulo, capital, em comemoração aos 56 anos do veículo no Brasil. Carro de passeio, transporte e utilitário em geral, a Kombi é “pau pra toda obra” e, creio eu, que  a “peruona”, o fusquinha, Brasília e Variant são os  melhores carros feitos pela Volkswagen brasileira até hoje...Veja as fotos de duas “peruas” lindonas!


 E, como prêmio aos apreciadores dessas belezuras, onde os namoros tinham 
mais sabor - e espaço, Bartô Galeno e seu grande sucesso 
No Toca Fitas do Meu Carro, com participação de Aguinaldo Timóteo

Clique para ouvir a canção

 
 
 
 
 

  Bartô Galeno, que no cartório de nascimento de Souza, na Paraíba, recebeu o nome de Bartolomeu da Silva, nasceu em 20 de maio de 1950. Ainda criança, mudou com a família para Mossoró, Rio Grande do Norte, justamente na época que pipocava em todas as rádios o som vibrante das moças e rapazes do movimento musical que estava surgindo e que viria a ser chamado de Jovem Guarda. 
 Bartô, como já era conhecido, passou a cantar na Rádio Rural e a participar de vários programas de calouros, nos quais sempre abocanhava os primeiros lugares, chegando a ser chamado de "a mais bela voz do Rio Grande do Norte". 
  Um padre, de nome  Américo Simonetti, deu o pontapé que faltava a Bartô, junto com uma passagem para Recife, em Pernambuco. De lá, Bartô foi para São Paulo, onde entrou em contato  com os músicos da jovem guarda, como Roberto Carlos, Jerry Adriani e Zé Roberto, ainda em início de carreira. Bartô começou a carreira como compositor, o que rendeu-lhe vários contatos.
  Seu primeiro álbum como cantor viria a ser lançado em 1975, com o título de Só Lembranças. Foi lançado pela gravadora Tape K, estreante na época. Foi Ozéias de Paula quem deu o segundo pontapé na carreira de Bartô Galeno, encaminhando-o para a gravadora.
  Em 1978, o sucesso iria lhe sorrir através do álbum No Toca-Fita do Meu Carro, cuja faixa homônima acabou tornando-se o maior sucesso de sua carreira. O que chama a atenção é que numa parte do arranjo musical, as notas da canção são praticamente iguais às notas de um sucesso de Roberto Carlos, a canção Te amo, te amo...
  Em 1997, aos 47 anos de idade e já com a carreira consolidada no norte do País, Bartô lançou a coletânea 20 super Sucessos, com a participação espetacular de Aguinaldo Timóteo, cuja voz casa perfeitamente com a tonalidade da voz de Bartô Galeno, principalmente no eterno e emocionante sucesso No Toca Fita do Meu Carro, que trazemos para nossos amigos e amigas do GNT
.

 

GRANDES MATÉRIAS
MUNDO SERTANEJO
NOSSOS HERÓIS
REVOLUCIONÁRIOS
ESPECIAIS
HOME PAGE
 
 
 
 
 
 
 

 

 Sergio Ferraz - Todos os direitos reservados