Monstro da música sertaneja de verdade,
autor de Cabocla Tereza e Chico Mulato

O GENIAL
JOÃO PACÍFICO!
De Cordeirópolis para o Brasil! 


 
 
 
 
 
 

  Outro nome da galeria dos grandes autores da música sertaneja raiz,  é João Batista da Silva, ou João Pacífico, como ficou conhecido. Ele nasceu em 5 de agosto de 1909, filho de uma ex-escrava, Dona Domingas, e do maquinista José Batista da Silva. O nome do pai não consta do registro de nascimento, pois o fenomenal compositor foi registrado um ano depois. João Pacífico viveu toda sua infância na cidade onde nasceu, que à época se chamava Cordeiro e hoje, Cordeirópolis, SP.
  Atento à música, aos cantadores e violeiros, sentia a vocação de poeta crescer com ele. Jamais tocou um instrumento, mas sua musicalidade espantava. Procurou no trem as estradas da vida e teve sorte ao encontrar Guilherme de Almeida, que muito ajudou quando João Pacífico chegou em São Paulo, capital,  em 1924. Fez amizade e parceria com Raul Torres, e juntos viriam a criar clássicos da música popular brasileira. Seu jeito calmo e tranqüilo é que motivou o apelido João Pacífico.
   A primeira composição da dupla foi Seo João Nogueira, gravada por Torres e Aurora Miranda, em 1934. No ano seguinte, Torres e Florêncio gravaram a imortal canção Chico Mulato. Na gravação original Florêncio não pôde comparecer e a segunda voz é do próprio João Pacífico. Daí para a frente centenas de composições e sucessos definitivos, como Cabocla Tereza, Pingo d'Água, Mourão da Porteira, Caco de Vidro, Doce de Cidra e outros, até sua morte, em São Paulo, em 30 de dezembro de 1998, aos 89 anos de idade.


 

GRANDES MATÉRIAS
MUNDO SERTANEJO
NOSSOS HERÓIS
REVOLUCIONÁRIOS
ESPECIAIS
HOME PAGE
 
 
 
 
 
 

 

Sergio Ferraz - Todos os direitos reservados